PJ apanha suspeitos da operação Casino Royal

Os seis homens raptavam, agrediam e roubavam pessoas que identificavam em casinos

Seis homens, com idades compreendidas entre os 23 e os 29 anos, presumíveis autores da prática de vários crimes de rapto, sequestro, roubo qualificado, ofensa à integridade física qualificada e associação criminosa, foram detidos pela Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional Contra Terrorismo (UNCT).

Segundo uma nota da PJ, "com recurso a grande violência física e mediante ocultação da sua identidade", os detidos integravam um grupo organizado que se dedicava ao rapto, sequestro e roubo, de pessoas que identificavam em casinos, potencialmente detentores de elevadas quantias monetárias e bens de valor.

A operação policial, denominada Casino Royal, levou ainda à apreensão de "elementos de prova muito relevantes", alguns dos quais indicativos da prática dos crimes de detenção de arma ilegal e tráfico de estupefacientes.

A investigação vai prosseguir, de forma a identificar outras vítimas e "consolidar os elementos de prova já recolhidos".

Os detidos vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG