Scotland Yard vai usar redes sociais para chegar a portugueses

A Scotland Yard lançou hoje um site traduzido em português e pretende usar as redes sociais para tentar chegar aos portugueses e obter informação relevante sobre o desaparecimento de Madeleine McCann, revelou hoje o detetive chefe Andy Redwood.

A página de internet diz respeito ao apelo público lançado hoje para identificar um homem alegadamente responsável por ataques sexuais graves a cinco crianças britânicas com idades entre os 07 e dez anos, num total de 12 ocorrências registadas com famílias britânicas entre 2004 e 2006 no Algarve.

"Estamos a direcionar [a informação] às comunidades que são afetadas e a portuguesa foi claramente afetada no sentido em que estes crimes aconteceram no Algarve. Por exemplo, estamos a usar meios como o Facebook, em que conseguimos promover a nossa informação e os nossos apelos", afirmou à agência Lusa.

Além de inglês e português, a página [http://www.met.police.uk/madeleine-mccann-appeal/] está também traduzida em holandês e alemão, idiomas de duas das principais nacionalidades de turistas no sul de Portugal.

"É uma questão de sermos inteligentes e de usarmos todos os meios de comunicação para conseguir quw a nossa informação tenha o alcance máximo possível e, em particular, para conseguir as respostas que tanto desejamos", justificou.

Este é o terceiro apelo público feito pela polícia britânica, o último dos quais, em outubro, foi transmitido nas televisões britânica, alemã e holandesa, gerando mais de cinco chamadas telefónicas cuja informação está ainda a ser analisada.

As autoridades britânicas mantém a oferta de uma recompensa no valor de 20 mil libras (24 mil euros) a quem providenciar informação que identifique ou leve à detenção e julgamento do responsável pelo desaparecimento de Madeleine McCann, a 03 de maio de 2007.

A criança, então com três anos, encontrava-se no quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico na Praia da Luz, no Algarve.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG