Regulador da Saúde investiga longas esperas por colonoscopia

Associação Europacolon aponta para oito meses de tempo de espera. Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo diz que no final de 2014 hospitais demoravam quatro meses para fazer exame.

Mário, 67 anos, está prestes a pôr no lixo a requisição para uma colonoscopia passada pelo médico de família no início do ano, resignando-se a fazer o exame no privado: 120 euros sem sedação, porque com esta seriam mais de 300. "Vou ter que aguentar, porque o exame é um bocado penoso, mas não posso cruzar os braços. Parece que tenho sinais de sangue nas fezes, o que torna isto mais urgente. Já estou por tudo", desabafa ao DN.

Dificuldades de acesso que a Entidade Reguladora da Saúde (ERS) já está a investigar. Segundo a associação Europacolon fazer uma colonoscopia em Lisboa - exame essencial para a deteção de um cancro nos intestinos - demora oito meses. A Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo adianta que no final de 2014 a espera num hospital do SNS em toda a região para a realização dos exames era de quatro meses. Por causa das dificuldades na zona de Lisboa, há quem faça mais de 100 quilóemtros para conseguir ter acesso aos exame através do SNS.

"Tendo presente as recentes notícias referentes a dificuldades de acesso a estes exames, o conselho de administração da ERS deliberou, no passado dia 17, proceder à abertura de um processo de averiguações para avaliar a situação atual do acesso dos utentes do SNS a colonoscopias na região de Lisboa e Vale do Tejo", adianta ao DN a ERS, reforçando que acompanha "permanentemente a situação". Em 2009 recomendou às ARS que tomassem medidas urgente para terem uma rede de convencionados capazes de realizar colonoscopias em "tempo útil".

Leia mais no e-paper do DN ou na edição impressa do SNS

Mais Notícias

Outras Notícias GMG