Rebelo de Sousa defende demissão de Rui Pereira

Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que "tem de haver responsabilidade política" no caso da confusão com o cartão de cidadão nas eleições presidenciais, no seu comentário de domingo à noite no telejornal da TVI.

No dia 23, vários eleitores ficaram impedidos de votar para eleger o Presidente da República graças às falhas nos sistemas informáticos onde o número de eleitor poderia ser consultado, uma vez que o novo cartão de cidadão não tem essa informação. Para Marcelo Rebelo de Sousa, "tem de haver responsabilidade política" neste caso, uma posição já defendida pelos partidos da oposição.

Na TVI, Marcelo Rebelo de Sousa disse que o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, já tinha tido "a infelicidade" da confusão com os blindados da PSP - encomendados para a cimeira da NATO, mas que acabaram por chegar depois da reunião -, e que "enfiou o carapuço quando pediu desculpa" pelo sucedido no dia da eleição do Presidente da República, em que a abstenção foi a mais elevada de sempre no País em eleições presidenciais.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, ou o caso "acaba à portuguesa e não sai ninguém e ficam todos mal, ou sai a secretária de Estado para o ministro ficar. Mas ficando todos, ou ficando só o ministro, já não fica bem."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG