PSD deixou de ser fiel ao legado ideológico de Sá Carneiro

O advogado afirmou hoje que o PSD deixou de ser "fiel ao legado ideológico" de Sá Carneiro, passando a estar dominado por uma "lógica de clientelismo", motivos pelos quais abandonou o partido há quatro anos.

Júdice leu, na apresentação do seu livro "O meu Sá Carneiro", excertos da carta que escreveu ao então líder social-democrata Marques Mendes quando deixou o partido - Marques Mendes acusou recentemente Júdice de "incoerência" por criticar neste livro Cavaco Silva ao mesmo tempo que integra a sua comissão de honra.

"O PSD foi deixando de ser fiel ao legado ideológico de Sá Carneiro", afirmou Júdice, lendo trechos da carta, em que considerou que o partido foi dominado por uma "lógica de clientelismo interno e carreiras baseadas em fidelidades que sucessivamente vão mudando".

O advogado sublinhou ainda que todas as críticas que dirige ao actual Presidente da República no livro que foi hoje lançado "foram feitas quando ele era primeiro-ministro e todo-poderoso". Segundo Júdice, as reformas que deveriam ter sido feitas no país terão agora de ser feitas "em piores condições".


Mais Notícias

Outras Notícias GMG