PSD acusa Governo de falta de coragem para admitir que alterou políticas

"O Conselho de Finanças Públicas veio confirmar aquilo que o PSD veio a dizer. A política económica do Governo falhou", afirmou o deputado social-democrata Duarte Pacheco

O PSD acusou esta quarta-feira o Governo de falta de coragem para reconhecer que teve de alterar "por completo" a sua política inicial para cumprir as metas, afirmando que o Conselho de Finanças Públicas "confirmou que o PSD tinha razão".

"O Conselho de Finanças Públicas veio confirmar aquilo que o PSD veio a dizer. A política económica do Governo falhou. Foram alcançadas as metas - e isso é algo positivo - mas alterando por completo aquilo que era política económica inicial", disse o deputado social-democrata Duarte Pacheco, à margem da audição do ministro das Finanças, Mário Centeno, na comissão parlamentar de Orçamento e Finanças.

Na terça-feira, o Conselho das Finanças Públicas afirmou que "o maior contributo" para a melhoria do défice para 2,1% do PIB em 2016 veio da redução da despesa, ao contrário do previsto pelas Finanças.

A instituição liderada por Teodora Cardoso divulgou ainda a sua análise à conta das administrações públicas em 2016 - que apresentaram um défice de 3.807 milhões de euros, correspondente a 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB)-, concluindo que mais de 83% da redução do défice aconteceu por via da queda da despesa.

"O Governo dizia que ia aumentar o consumo, fazer o crescimento da economia e que essa via era suficiente para alcançar as metas. No entanto, temos uma quebra do investimento público que recorda o ano de 1995, serviços públicos que estão à beira da rutura. E só com 83% de corte na despesa é que as metas foram cumpridas", disse Duarte Pacheco.

Duarte Pacheco afirmou que o PSD sempre disse que "a estratégia inicial não era compatível com as metas que o Governo se propunha alcançar".

"A estratégia que estava em cima da mesa não era exequível e só por milagre é que aquelas metas eram alcançadas. Como o milagre não aconteceu, o Governo teve de alterar a estratégia", frisou.

Mais Notícias