O que disseram os dirigentes socialistas sobre o caso Sócrates

Em vésperas do 22º Congresso do Partido Socialista, que decorre de sexta-feira a domingo, na Batalha, recordam-se alguns dos comentários mais marcantes de dirigentes do PS sobre o antigo primeiro-ministro

Frases de dirigentes do PS sobre o caso que envolveu o ex-secretário-geral e ex-primeiro-ministro José Sócrates.

"[O próximo congresso do PS é] o momento certo para começar a preparar o próximo ciclo [marcado por eleições, em 2019, para o Parlamento Europeu, para a Assembleia Legislativa da Madeira e para a Assembleia da República]."

António Costa, secretário-geral do PS

21-04-2018

"O PS não pode continuar a esconder a cabeça na carapaça da tartaruga. Próximo Congresso é oportunidade para escalpelizar como se prestou a ser instrumento de corruptos e criminosos. Pela renegeração do próprio PS, da Política e do País."

Ana Gomes, eurodeputada do PS, sobre os casos José Sócrates e Manuel Pinho

Rede social Twitter, 21-04-2018

"Seria um erro colossal [discutir, no próximo congresso do PS, os casos que envolvem José Sócrates e Manuel Pinho]."

Arons de Carvalho, o mandatário nacional à candidatura de António Costa ao cargo de secretário-geral do PS

i, 27-04-2018

"Deixemos os tribunais julgar livremente o passado e tiremos as consequências políticas na organização, nas prioridades e na forma de fazer política no futuro (e o congresso deve focar-se nisso). O pior para o PS era desenterrar esqueletos e virar-se para o passado."

Carlos Zorrinho, ex-secretário de Estado da Energia e da Inovação de José Sócrates

Expresso, 28-04-2018

"[A eurodeputada Ana Gomes] fez bem em levantar a questão [de levar a congresso os casos José Sócrates e Manuel Pinho]. O PS tem o dever de fazer uma discussão aprofundada."

João Cravinho, antigo deputado e ministro do PS

Expresso, 28-04-2018

"O Partido Socialista sente-se, como todos os partidos, a confirmar-se o que é dito, envergonhado. (...) Ficamos entristecidos e ficamos até enraivecidos com isto, de pessoas que se aproveitam dos partidos políticos."

Carlos César, presidente do PS, sobre as suspeitas relativas a Manuel Pinho, ex-ministro da José Sócrates

TSF, 02-05-2018

"Obviamente que é algo que envergonha qualquer socialista, sobretudo se as matérias de que é acusado se vierem a confirmar."

João Galamba, deputado do PS, em referência à acusação que pende sobre José Sócrates

SIC Notícias, 03-05-2018

"O congresso do PS é um espaço de liberdade, é para isso que nós fazemos congressos e desejamos que o sejam. Qualquer dos militantes que usar da palavra pode dizer aquilo que no seu entendimento seja importante."

Carlos César, quando questionado sobre se o "caso Manuel Pinho" poderá suscitar na reunião magna dos socialistas uma posição por parte de alguns militantes

03-05-2018

"Se essas ilegalidades se vierem a confirmar [as suspeitas de corrupção nas políticas de energia por membros do Governo de José Sócrates], serão certamente uma desonra para a nossa democracia. Mas, se não se vierem a confirmar é a demonstração que o nosso sistema de justiça funciona."

António Costa

03-05-2018

"Abriram o saco dos ventos e agora não vão conseguir escapar ao tema [Sócrates] no congresso [do PS]."

Manuel Alegre, histórico do PS

Público, 03-05-2018

"A injustiça que agora a direção do PS comete comigo (...) ultrapassa os limites do que é aceitável no convívio pessoal e político. Considero, por isso, ter chegado o momento de por fim a este embaraço mútuo. Enderecei hoje uma carta ao Partido Socialista pedindo a minha desfiliação do partido."

José Sócrates, antigo primeiro-ministro

Jornal de Notícias, 04-05-2018

"Obviamente que essa carta de Sócrates serve a estratégia de vitimização que ele tem escolhido para fazer face às acusações graves que contra ele pendem, portanto, não é nada de estranho [o pedido de desfiliação]."

Ana Gomes

Lusa, 04-05-2018

"É o que o PS precisa [contenção verbal] no momento que atravessamos quando estamos em vésperas de um importante congresso, por isso é indispensável manter a serenidade, é o que farei e, até lá, nem mais uma palavra a não ser dizer que hoje é um dia muito triste."

Renato Sampaio, deputado do PS e presidente da concelhia do Porto

04-05-2018

"Não se apagam incêndios com gasolina! O PS necessita de serenidade para enfrentar o congresso que se avizinha. (...) Apenas continuarei a afirmar que Sócrates é meu amigo e camarada e que sempre recusarei linchamentos em praça pública."

Isabel Santos, deputada do PS

Facebook, 04-05-2018

"Ao produzir este tipo de declarações, a direção do PS, de facto, colocou no centro do debate político e do Congresso a discussão sobre José Sócrates."

Daniel Adrião, candidato a secretário-geral do PS

04-05-2018

"Não vou negar que esta situação é difícil e que fazer um congresso neste momento traz dificuldades."

Mariana Vieira da Silva, coordenadora da moção de António Costa ao congresso do PS

Expresso, 05-05-2018

"O congresso será centrado nos desafios estratégicos do país e na espuma dos dias."

António Costa

Expresso, 05-05-2018

"Não é possível fazer-se um congresso sem discutir essa questão. (...) Mesmo que ninguém fale nela esta será sempre uma questão abordada à volta do congresso. Este caso [Sócrates] não podia continuar a ser evitado pelo PS."

Ana Gomes, eurodeputada do PS

Sol, 12-05-2018

"Os comportamentos individuais de cada um não nos devem fazer perder o sentido de futuro que este congresso assume."

Vasco Cordeiro, presidente do PS-Açores

Lusa, 12-05-2018

"A única coisa que pode acontecer [no congresso do PS] é uma sessão coletiva de lapidação de indivíduos. Não tenho gosto, nem vontade, nem desejo de participar numa sessão coletiva de lapidação de ninguém."

Sérgio Sousa Pinto, deputado do PS

Público, 17-05-2018

"Não quero acrescentar o meu nome a esse debate e não acho nada que o Congresso vá ser sobre isso [casos José Sócrates e Manuel Pinho]."

Pedro Nuno Santos, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares

Antena 1, 18-05-2018

"Seria perigoso [fazer um julgamento político sobre o caso Sócrates no congresso]. Se o fizesse neste momento, de alguma maneira também poderia condicionar a decisão judicial."

Francisco Assis, eurodeputado do PS

Público

AN/NP

Mais Notícias

Outras Notícias GMG