Professores concentrados no exterior da AR

Gritaram "queremos respeito", "mentirosos", e saíram das galerias da Assembleia da República. Os professores iam assistir à discussão de duas petições para anular a prova de conhecimentos exigida a todos os docentes contratados que queiram dar aulas e tenham menos de cinco anos de serviço.

Diante da Assembleia da República encontram-se agora várias centenas de professores que se concentraram para protestar contra esta prova de conhecimentos. Mário Nogueira, da Fenprof, está no local onde começam a chegar os docentes que foram obrigados a deixar as galerias do Parlamento. Apelidou de "vergonha" o debate e as posições dos deputados da maioria

Ao início da tarde os docentes que queriam entrar nas galerias queixaram-se de estar a entrar a "conta-gotas", apenas sendo permitido o acesso "dois e dois" com as revistas a demorarem dez minutos.

"Isto é a casa da democracia. O bom senso seria deixar-nos entrar. Não somos arruaceiros. Somos professores e sabemos estar", adiantou a professora contratada há 18 anos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG