Problema informático não excluiu docentes da prova

O Instituto de Avaliação Educativa diz que não existiu qualquer anomalia na plataforma de inscrição que tenha excluído docentes da prova.

O Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) recusou hoje que tenha existido qualquer problema informático que tenha impedido os professores de pagarem a sua inscrição na Prova de Avaliação de Capacidades e Conhecimentos (PACC), mas sim um incumprimento de prazos.

"Confirma-se a existência de 611 candidatos cuja inscrição não foi concluída, número onde se incluem 96 que não obtiveram validação da candidatura por parte das escolas. Os restantes 515 candidatos não efetuaram o pagamento da inscrição nos prazos previstos para o efeito, por razões alheias ao IAVE, ou seja, não existiu qualquer anomalia na plataforma de inscrição que justifique a situação referida", refere uma nota enviada pelo IAVE.

A Federação Nacional de Professores (Fenprof) disse na quarta-feira que recebeu queixas de alguns professores contratados excluídos da prova de avaliação docente por não terem conseguido fazer o pagamento da inscrição na plataforma informática do IAVE.

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, afirmou que estes professores estariam a ser excluídos por motivos que não lhes são imputáveis, e que não receberam qualquer resposta do IAVE depois de terem exposto o sucedido.

Depois de inicialmente não ter mostrado disponibilidade para responder à questão, o IAVE confirmou agora que são 611 os professores excluídos da PACC, 96 por falta de validação da candidatura pelas escolas, 515 por não terem cumprido os prazos de pagamento da inscrição, dentro dos quais se encontram ainda 244 que já tinham obtido aprovação na anterior prova, e que, por isso mesmo, não precisam de voltar a fazer a PACC este ano.

A prova destina-se a professores contratados com menos de cinco anos de serviço e é condição necessária para se poderem candidatar a um lugar nas escolas.

De acordo com o aviso de abertura de inscrição para a prova, de 19 de novembro, constituem motivos de não admissão à prova o facto de os candidatos não terem realizado o registo na plataforma eletrónica que lhes permitia efetuar a inscrição, a não entrega da inscrição nos prazos previstos, o preenchimento irregular das inscrições ou o não pagamento destas.

Este ano letivo, a componente geral da prova está marcada para 19 de dezembro e as componentes específicas, que variam consoante as áreas disciplinares ou grupos de recrutamento dos docentes, têm início a 01 de fevereiro.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG