Portugal promove-se na capital de Bollywood como destino de filmagens

Secretária de Estado do Turismo vai para Índia mostrar as vantagens para o cinema de filmar em Portugal

Portugal vai marcar presença, pela primeira vez, no Indian International Film Tourism Conclave, em Mumbai (Índia), para se promover como destino de filmagens, oferecendo vantagens fiscais, luminosidade ou tolerância, segundo a secretária de Estado do Turismo.

Em vésperas da deslocação a Mumbai e Goa, na companhia de representantes do Turismo de Portugal e do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA), Ana Mendes Godinho referiu que na 'capital' de Bollywood Portugal será promovido junto de centenas de produtores.

"Vamos mostrar as vantagens de filmar em Portugal, nomeadamente o recente regime aprovado de incentivos", referiu a governante, acrescentando que o país também oferece "luminosidade, diversidade de cenários naturais, qualidade nas infraestruturas, nomeadamente hoteleira, tolerância e tradição histórica de acolhimento de várias culturas".

"E também a vantagem competitiva da capacidade de se falar várias línguas: 60% da nossa população fala uma segunda língua estrangeira", notou à agência Lusa.

A Índia deverá produzir entre 1.500 e 2.000 filmes por ano, tendo Portugal ainda captado a rodagem de poucos destes.

Em dezembro passado, o Governo aprovou um decreto-lei que prevê que produtoras estrangeiras que trabalhem em Portugal beneficiem de uma dedução à coleta do Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Coletivas (IRC), que é apurada sobre as despesas da produção cinematográfica, igual ou superior a um milhão de euros.

O "teto máximo de crédito fiscal a atribuir anualmente" é de sete milhões de euros em 2017, 10 milhões de euros em 2018 e de 12 milhões de euros a partir de 2019.

O diploma aguarda publicação em Diário da República para posterior entrada em vigor.

Na agenda da comitiva da secretária de Estado para Mumbai estão também reuniões com operadores turísticos e com investidores para promoção de Portugal e apresentar o programa Revive (concessões turísticas em património público sem utilização).

Em Goa vão decorrer reuniões com grupos hoteleiros e operadores turísticos, além de uma visita ao Institute of International Hospitality and Education, que integra o intercâmbio de alunos com escolas do Turismo de Portugal.

"Vamos ter alunos indianos a partir de junho, nas escolas do Turismo de Portugal, que vão começar um curso sobre gastronomia e vinhos portugueses, durante cerca de dois meses", informou a governante, precisando que os estudantes passam pelas escolas de Lamego, Lisboa e do Porto.

O protocolo de intercâmbio tinha sido assinado aquando da deslocação à Índia do primeiro-ministro, António Costa, em janeiro. A viagem de Ana Mendes Godinho decorre entre 23 e 27 de fevereiro.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG