Porto pode ser exemplo para "sociedade mais justa"

O bispo do Porto, António Francisco dos Santos, destacou hoje a "alma portuense" e o "espírito nortenho" como exemplos para o país na construção de "uma sociedade mais justa, mais fraterna e mais solidária".

"Quero enaltecer esta alma portuense e este espírito nortenho que a todos nos envolve e impregna para que, a partir daqui, possamos ser exemplo para o todo nacional e construir uma sociedade mais justa, mais fraterna e mais solidária", afirmou o bispo na Câmara do Porto, durante a sessão de apresentação de cumprimentos ao presidente da autarquia, Rui Moreira.

Na receção, o autarca destacou que o município e a diocese têm "muito trabalho pela frente" e disponibilizou a António Francisco dos Santos "todo o apoio" para resolver "os problemas e as aflições de todos os portuenses".

"Pode encontrar nesta casa todo o apoio para um diálogo que será certamente profícuo e, mais do que isso, para resolvermos os problemas e as aflições de todos os portuenses", afirmou Rui Moreira.

Na cerimónia, o novo bispo do Porto quis "elogiar e distinguir história do Porto", reveladora das "forças abundantes da alma portuense", sublinhando que o presidente da Câmara pode contar com a sua "disponibilidade e colaboração ao serviço de todos os portuenses".

Sublinhando que se vive "um tempo de grandes angústias e ameaças", Rui Moreira afirmou que a autarquia "tem vindo a manter diálogo" com várias instituições ligadas à igreja".

"Sempre dissemos que era preciso ir buscar às instituições a capacidade de trabalharmos em rede. Esta rede só é possível se juntarmos esforços, se formos capazes de ser eficientes, de perceber os sinais", vincou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG