Porto melhora circulação para evitar o trânsito da cidade

Porto reduz sentidos únicos e faz reestruturação profunda do trânsito na Foz para "melhorar o trânsito e o tempo de percurso médio".

A Câmara do Porto vai "reestruturar profundamente" o trânsito em toda a zona da Foz, nomeadamente na marginal marítima, reduzindo sentidos únicos para encurtar percursos e tornar a circulação mais ecológica, adiantou hoje à Lusa fonte oficial.

Diminuir a sinistralidade entre automóveis e peões verificada em algumas zonas, "fruto de anteriores alterações", é outro dos objetivos do Plano de Circulação da Foz que, a par do Plano de Estrutura para a Frente Marítima do Porto, vai ser apresentado na terça-feira pelo presidente da autarquia, Rui Moreira, indicou a mesma fonte.

No plano de circulação que se pretende implementar no primeiro trimestre de 2015 para "melhorar o trânsito" na zona mais ocidental da cidade, uma das intenções é limitar a quantidade de sentidos únicos nas ruas envolventes às avenidas Montevideu e Brasil (na frente marítima).

Fonte da Câmara do Porto explicou que a intenção é "encurtar percursos por razões ecológicas", bem como "melhorar o trânsito e o tempo de percurso médio" na área que vai da Foz Velha até praça Gonçalves Zarco (conhecida como rotunda do Castelo do Queijo, onde termina a avenida da Boavista).

Nas avenidas Montevideu e Brasil as viaturas circulam em ambos os sentidos, mas as ruas envolventes são quase todas de sentidos únicos, obrigando a que, muitas vezes, os carros façam longos percursos por locais onde não querem passar ou que desemboquem outra vez nas avenidas principais.

A apresentação de terça-feira, aberta ao público, está marcada para as 18:30, no auditório da Universidade Católica do Porto.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG