População de Vila Franca de Xira já não corre risco

Diretor geral da Saúde afirma que com suspensão das torres de refrigeração população já não está em risco. Há 302 doentes infetados, cinco mortes confirmadas e quatro em estudo.

Em conferência de imprensa, Francisco Geroge, diretor geral da Saúde, afirmou que a população de Vila Franca de Xira já não corre perigo de apanhar a doença dos legionários. O responsável espera que os resultados das culturas feitas às bactérias encontradas na água e nas torres sejam conhecidas até à meia-noite.

"Hoje não há risco. As pessoas deixaram de correr risco a partir do momento do encerramento das torres de refrigeração", afirmou Francisco George. Motivo pelo qual espera que a partir do dia 20 deixem de surgir novos casos de pessoas infetadas com legionela.

Pela magnitude do surto, o número de pessoas infetadas e internadas, adiantou que tinha "a certeza que a fonte emissora das gotículas contaminadas com legionela tinha de ser grande dimensão. À luz dos estudos de georeferenciação e dos inquéritos que desenvolvemos desde sexta-feira sabíamos que as torres - não quais - tinham de estar implicadas", explicou.

Francisco George adiantou que desde domingo organizaram equipas de saúde que trabalharam toda a noite para encerrar as torres "à luz do principio da precaução". Acrescentou que desde o dia em que foram conhecidos os primeiros casos, sexta-feira dia 7, foi criada uma task force, que teve como principal responsável o ministro da Saúde Paulo Macedo.

O diretor geral da Saúde explicou ainda que aguarda que as análises que estão a ser feitas pelo Instituto Nacional Ricardo Jorge possam mostrar qual a origem do surto. "O que estamos a ver é se há a bactéria detetada na água é a mãe nas detetadas nos pulmões dos doentes. Não há conclusões até agora. Todas as medidas foram tomadas à luz dos princípios de precaução", afirmou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG