Polícia chamada a várias repartições de finanças

A polícia deslocou-se hoje a várias repartições de Finanças por desacatos de contribuintes que aguardavam em longas filas para poder pagar o Imposto Único de Circulação (IUC), informou o sindicato dos Impostos.

"Esta manhã esteve a maior confusão em várias repartições por causa do IUC. Em três repartições chamaram mesmo a policia, devido a ameaças de uso de armas, de incêndio e à integridade física dos funcionários", disse à Lusa Paula Ralha, presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI).

Nos serviços de Finanças de Bragança, Lisboa 1 e Cascais 1, a polícia chegou a deslocar-se às repartições, a pedido dos funcionários que receberam ameaças de agressão física e de fogo às instalações, caso não fossem rapidamente atendidos.

"A partir das nove da manhã eram enormes as filas de contribuintes e alguns incentivavam desacatos. Ainda por cima o sistema informático não está a funcionar, o que piora a situação", adiantou o presidente do STI.

O envio nas últimas duas semanas de milhares de notificações aos contribuintes para pagarem o IUC (antigo selo do carro) de 2009, 2010 e 2011 tem provocado o caos nos serviços que, segundo Paulo Ralha, já estavam em rotura de pessoal.

A Autoridade Tributária, numa resposta sexta-feira, reconhece estarem a ocorrer "pontualmente períodos de utilização intensiva do sistema", mas ressalva que não têm impedido a regularização das situações do IUC em falta por parte de mais de 200 mil contribuintes nos últimos 4 dias.

Só na sexta-feira, entre as 9 e as 16 horas, mais de 75 mil contribuintes regularizaram as dívidas de IUC em falta.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG