Pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia? Nem toda a gente concorda

Há muitos mitos relacionados com a importância de comer bem quando se acorda. Afinal nem tudo é verdade.

Há muitos anos que persiste a ideia de que o pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia. Mas será que é mesmo? Há quem defenda que não. Afinal, até há pessoas que passam muito bem sem comer nada nas primeiras horas da manhã. E, de acordo com estudos recentes, os efeitos desse jejum nem são tão nefastos como até aqui se pensava. A partir de um podcast do site Gastropod, o DN dá-lhe a conhecer alguns dos mitos mais comuns acerca do pequeno--almoço.

"É uma refeição tão importante como qualquer outra, ou seja, é um mito dizer que é a mais importante do dia e que se não tomarmos o pequeno-almoço prejudicamos radicalmente a nossa saúde", afirmou ao DN Filipa Vicente, nutricionista e docente no Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz. Contudo, destaca, há estudos que indicam que os indivíduos que saltam o pequeno-almoço "mantêm outros comportamentos de estilo de vida e escolhas alimentares menos saudáveis, o que leva a outras consequências na saúde, como o aumento de peso".

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG