Pediatra é nova diretora clínica do Hospital Amadora-Sintra

Nome de Helena Isabel Almeida foi anunciado após a reunião entre a administração e os diretores clínicos. Ontem, 28 dos 33 diretores clínicos do hospital demitiram-se.

A pediatra sucede ao gastroenterologista Nuno Alves, que havia apresentado a demissão do cargo após a demissão em bloco, ontem, de 28 dos 33 diretores clínicos do hospital.

Os diretores de serviço demissionários explicaram as razões da tomada de posição numa carta enviada ao conselho de administração, ao ministro da Saúde, Paulo Macedo, e ao bastonário da Ordem dos Médicos, José Manuel Silva.

Os médicos referem nessa carta que desde há dois anos se assiste a uma "progressiva degradação da capacidade de resposta às adversidades e uma diminuição preocupante da qualidade assistencial".

Para os clínicos, a atual situação do hospital "é fruto de um conjunto de circunstâncias", algumas externas, mas muitas outras devem-se ao facto de a administração e a direção clínica "não terem conseguido defender os interesses da instituição e das populações que esta serve".

Apontam como exemplo a "saída preocupante" de recursos humanos qualificados que não foram substituídos, a incapacidade notória de contratar profissionais, problemas do serviço de urgência e a "ausência de resposta em especialidades fundamentais", como imagiologia/neurorradiologia, anatomia patológica, anestesiologia.

"Muitos destes problemas foram previstos, ideias e medidas sugeridas atempadamente", mas "não tiveram eco na gestão do hospital", lê-se na carta, datada de 11 de fevereiro e assinada pelos 28 diretores de serviço.

Para os médicos, a direção clínica revelou uma "total incapacidade" em assumir o papel de interlocutor entre a administração e o corpo clínico, tendo o diretor clínico tentando implementar uma "série de ideias avulsas, sem qualquer sentido ou estratégia".

A carta está publicada no site do Sindicato Independente dos Médicos (SIM), que manifesta "a sua solidariedade para com os responsáveis que não desistem de lutar pela melhoria da prestação de cuidados aos seus doentes e pelas condições de trabalho dos seus colegas".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG