Paulo Portas evoca "memória de Karol Wojtyla"

O presidente do CDS-PP observou este domingo, na sua página do Facebook, que "o testemunho da palavra" do então Papa João Paulo II "venceu a omnipotência - totalitária - do Estado"

"Adoraria estar hoje em Roma. Por Karol Wojtyla. Papa de um século. papa de um mundo. Papa de uma geração", escreveu Paulo Portas na sua página daquela rede social.

O líder centrista acrescentou: "Impossível de esquecer. O sofrimento de um homem de fé. A coragem de um polaco. A luminosidade de um carisma. A humanidade de um mariano. A Europa deve-lhe em boa medida o fim da cortina de ferro. Centenas de milhões de europeus começaram a respirar liberdade com o seu histórico 'não tenham medo!'."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG