Pandemia de gripe A é imparável e vacina indispensável

A pandemia de gripe A (H1N1) "não pode ser parada e, portanto, todos os países vão precisar da vacina", declarou hoje uma responsável da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Os especialistas consultados pela OMS indicaram como prioridade a vacinação dos trabalhadores do sector da saúde "para manter em funcionamento os sistemas de saúde", disse Maria-Paule Kieny, directora do serviço da OMS encarregado da investigação sobre as vacinas.

A vacinação visa "reduzir a transmissão da doença, assim como reduzir a mortalidade", explicou durante uma conferência de imprensa por telefone.

Nesse sentido, devem ter prioridade na vacinação os grupos de risco, como as mulheres grávidas, pessoas com doenças crónicas e crianças com mais de cinco anos. Estas últimas "são facilitadores da propagação da gripe porque estão concentrados em escolas", adiantou Kieny.

Os Estados devem adaptar as recomendações da OMS para a estratégia de vacinação em função da "situação epidemiológica que é diferente segundo os países", nomeadamente no que se refere à gravidade dos sintomas, assinalou Kieny.

A vacina contra a gripe A (H1N1) deve estar pronta em Setembro/Outubro, de acordo com a responsável da OMS.

Por outro lado, a organização mantém as suas recomendações habituais para a vacinação contra a gripe sazonal, indicou.

A directora-geral da OMS, Margaret Chan, sublinhou no início do mês que garantir a distribuição de vacinas às nações subdesenvolvidas é uma "questão crítica" e exige "vontade política".

Os laboratórios que fabricam a vacina serão capazes de produzir "2,5 mil milhões de doses em seis meses", mas será necessário talvez um ano antes de ter "as quantidades suficientes", calculou nessa altura Cuauhtemoc Ruiz, coordenador da Organização panamericana de saúde.

O novo vírus "A (H1N1) 2009" já contaminou mais de 100 000 pessoas em todo o mundo e matou pelo menos 440 pacientes, segundo a OMS, que declarou o estado de pandemia a 11 de Junho.

 

PAL.

Lusa/fim

Mais Notícias

Outras Notícias GMG