Pai de bebé queimada fica em prisão preventiva

O pai da criança de quatro meses que morreu com queimaduras graves no domingo à noite vai aguardar julgamento em prisão preventiva

O juiz de instrução do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu fixar a medida de coação mais gravosa ao homem de 30 anos que terá mergulhado a filha bebé em água a ferver na banheira, no domingo, no apartamento de Marvila. A bebé morreu com queimaduras graves e a autópsia revelou também lesões traumáticas no corpo, indiciadoras de maus tratos continuados.

O suspeito vai aguardar julgamento em prisão preventiva, soube-se ao final da tarde desta terla-feira.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG