Padre Carreira das Neves pede desculpa pelo que disse

O padre Carreira das Neves retratou-se hoje das afirmações que fez há uma semana acerca da alegada homossexualidade de Dom Carlos Azevedo.

No dia 21, Carreira das Neves disse na SIC que sabia que o ex-bispo auxiliar de Lisboa é homossexual e que "tinha problemas complicados". Hoje, na SIC Notícias, o padre pediu desculpa por essas afirmações.

"Quero pedir perdão. Que me desculpe o Dom Carlos Azevedo", disse, depois de ter justificado a razão das declarações anteriores.

"Fiz declarações a partir de rumores que andavam por aí. Quando me perguntaram, quando surgiu esta questão, se eu sabia, eu disse que tinha tido, há três ou quatro meses, notícias através de um amigo de que havia rumores de que ele era homossexual e que a homossexualidade era reconhecida", explicou.

"A minha mensagem... como chegou a ele... Com certeza que está muito ofendido comigo. Quem não se sente não é filho de boa gente", disse ainda o padre Carreira das neves referindo-se a Dom Carlos Azevedo como um amigo.

"Quero pedir-lhe que me desculpe, pelo que chegou aos ouvidos deles, à família dele", repetiu, explicando que a sua intenção, aquando das suas afirmações iniciais, era "pôr o problema da homossexualidade a partir da genética, da ciência".

As afirmações iniciais de Carreira das Neves surgiram depois de a revista "Visão" ter noticiado, dia 21, a existência de suspeitas de assédio sexual cometido por Dom Carlos Azevedo a membros da Igreja. Essas suspeitas teriam por base uma queixa apresentada ao núncio apostólico em 2010.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG