Os cheiros e os sons do Oriente em plena Lisboa

"Em certas ruas de Lisboa cheira a Índia", escreve Manuel Alegre no seu último livro de poesia, 'Nada Está Escrito'.

É o caso da Rua de São Paulo, no Cais do Sodré, onde se encontram ainda vestígios das viagens de outros tempos. "A certas horas pode navegar-se pela rua como nenhum mar."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG