Optimus envia presidente executivo, TMN não comenta

A Optimus vai fazer-se representar pelo seu presidente executivo, Miguel Almeida, na audição no Parlamento sobre a alegada "espionagem" a um jornalista do Público, enquanto a TMN ainda não revelou quem irá estar presente.

Os representantes das duas operadoras serão ouvidos na comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, sendo Miguel Almeida o primeiro a pronunciar-se, no dia 20 de Setembro, terça-feira.

Contactada pela Lusa, a TMN não quis fazer comentários sobre quem vai enviar ao Parlamento, depois de aquela comissão parlamentar ter aprovado na quarta-feira a audição.

Quanto à data da ida ao Parlamento do responsável da TMN, o presidente da comissão de Assuntos Constitucionais, Fernando Negrão, adiantou que ainda não está marcada, uma vez que aguarda o nome do responsável que estará presente.

A comissão aprovou também as audições dos actuais directores do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED) e do Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP).

A votação das audições, solicitadas pelo BE, apenas contou com a abstenção do deputado socialista Jorge Lacão.

A audição realiza-se depois de, no último mês e meio, terem sido divulgadas notícias pelo semanário Expresso que dão conta do alegado fornecimento de informações de Silva Carvalho à Ongoing, empresa que mais tarde o contratou, e de alegados atos de "espionagem" ao ex-jornalista do Público e actual director de informação adjunto da agência Lusa, Nuno Simas, e ao empresário madeirense Humberto Jardim.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG