Nutricionistas recrutados a menos de quatro euros/hora

A Ordem dos Nutricionistas denunciou hoje que há profissionais a serem contratados para trabalhar em centros de saúde na Administração Regional de Lisboa e Valo do Tejo (ARSLVT) por valores inferiores a quatro euros por hora.

De acordo com a bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento, o recrutamento - que é feito através de empresas a que a ARSLVT recorre - está em curso e os valores que estão a ser oferecidos não chegam a atingir os quatro euros.

Esta nutricionista adiantou que há pelo menos dois centros de saúde para onde os profissionais em questão estão a ser recrutados. E que serão duas as vagas a preencher. O recrutamento está a ser feito nos mesmos moldes e pela mesma empresa que recruta enfermeiros a menos de quatro euros à hora, situação avançada pelo DN na segunda-feira.

Alexandra Bento lamenta a situação, não sem antes se congratular pelo recrutamento de nutricionistas para os centros de saúde, mas "não nestas condições, que não dignificam a profissão e a pessoa".

"O sistema de saúde só se faz com profissionais de saúde", disse Alexandra Bento, que está "preocupada" com a situação e já deu conta desta sua apreensão ao presidente da ARSLVT, num ofício enviado com conhecimento ao ministro da Saúde.

A bastonária acredita que Paulo Macedo vai ser "sensível" ao problema e que irá ser encontrada uma solução para este caso.

Esta Ordem lembra que "o nutricionista nos cuidados de saúde primários desempenha um importante papel na prestação de serviços na área da nutrição e alimentação aos cidadãos, famílias e comunidades, incluindo a educação para a saúde, programas de prevenção na comunidade, consulta de nutrição, bem como de cuidados continuados".

Esta situação é semelhante à que está a atingir alguns enfermeiros que, segundo o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), estão a ser subcontratados por quatro euros por hora.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG