Nuno Crato visita a China para estabelecer parcerias

O Ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, vai estar durante a próxima semana na China, na sequência da assinatura de Memorando de Entendimento que prevê parcerias na área da ciência e tecnologia.

Nuno Crato parte segunda-feira para a China, onde se deverá reunir com o seu homólogo, o ministro da Ciência e Tecnologia da República Popular da China, Professor Wan Gang.

A viagem surge no seguimento do encontro registado em junho do ano passado, quando "os dois países se comprometeram a fomentar a cooperação nas áreas da Ciência e Tecnologia, envolvendo empresas, instituições de ensino superior e unidades de investigação", refere uma nota de imprensa do gabinete do ministro, que aponta ainda as "tecnologias de informação, energias renováveis, nanotecnologia e materiais e biotecnologia" como áreas de interesse.

A agenda do ministro, que deverá permanecer cinco dias na China, conta com uma visita ao Centro Nacional de Nanociência e Tecnologia, ao Instituto de Material Médico da Academia de Ciências Médicas da China e ao Instituto de Física da Academia de Ciências.

As outras atividades previstas na agenda do governante passam por visitas às Universidades de Tsinghua, Pequim, Zhejiang, Tongji e à Shanghai Ocean University.

Durante o encontro, será assinado um Acordo Sino-Português para a criação de um Centro de Inovação Conjunto na área de Materiais Avançados na Universidade de Zhejiang, a qual acolherá a sede deste centro.

O presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia, Miguel Seabra, faz parte da comitiva portuguesa, que conta ainda com responsáveis de diversas instituições, entidades e empresas, "com o intuito de reforçar laços de cooperação científica e tecnológica com parceiros chineses nas suas áreas, ao abrigo do novo Centro Conjunto", refere o gabinete do ministério da Educação.

Responsáveis do Instituto Superior Técnico e de outras cinco universidades (Minho, Porto, Aveiro, Nova de Lisboa, Trás-os-Montes e Alto Douro) assim como do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos e do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa são algumas das personalidades convidadas para esta visita.

Representantes do Centro de Ciências do Mar, o INEB - Instituto de Engenharia Biomédica, o BIOCANT -- Associação de Transferência de Tecnologia, a Energy Pulse Systems, a LUSOFORMA e o Laboratório Ibérico de Nanotecnologia também fazem parte da comitiva à China.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG