Notas a Português e Matemática subiram. Física e Química em queda

Percentagem de chumbos na generalidade das disciplinas desceu e as médias subiram. A grande exceção é mesmo Física e Química, como alguns professores já tinham alertado.

As médias dos exames nacionais do secundário a Português e Matemática subiram ligeiramente em relação ao ano passado. Na língua materna, as notas passaram de 10, 8 valores (numa escala de 0 a 20) em 2016, para 11,1 este ano. Quanto à Matemática, uma das disciplinas mais importantes para a entrada no ensino superior na área das ciências e engenharias, a média passou de 11,2 no ano passado, para 11,5 em 2017.

Esta pequena subida nas notas refletiu-se também na percentagem de chumbos: a Português - exame onde houve a denúncia de uma alegada fuga de informação, ainda a ser investigada - desceu um ponto (de 7% para 6%), enquanto a Matemática a descida foi de dois pontos percentuais, passou de 15% para 13%. A tendência geral nas notas dos exames é, aliás, de subida em quase todas as disciplinas, com uma das exceções mais notadas a ser Física e Química. Tal como alguns professores já tinham antecipado, aquela que também é uma das disciplinas nucleares em muitos cursos universitários teve uma queda em relação ao ano passado - passou de 11,1 para uma média abaixo de 10 (9,9). Uma queda com impacto nos chumbos, que subiram três pontos percentuais (de 11% em 20016 para 14% este ano). Já Biologia e Geologia, a quarta disciplina com mais provas realizadas (27 115), manteve inalterada a percentagem de chumbos em relação ao ano passado (8%), resultado de uma média que aumentou também de forma muito ligeira, de 10,1 para 10,3.

Numa nota que acompanha o documento com os dados das provas, o Júri Nacional de Exames (JNE) destaca o facto de todas as médias terem ficado acima dos 9,5 valores, o limiar das classificações positivas. "É de salientar ainda o facto de na disciplina de Economia A (712) a taxa de reprovação dos alunos internos ter descido 3 pontos percentuais. Nas disciplinas de Matemática A (635), História A (623) e Geometria Descritiva A (708) a taxa de reprovação dos alunos internos desceu 2 pontos percentuais. No sentido contrário, verifica-se um aumento da taxa de reprovação à disciplina de Física e Química A (715), de 3 pontos percentuais, e à disciplina de MACS (835), de 2 pontos percentuais", nota o JNE.

Em relação à diferença de resultados entre os alunos internos e os autopropostos, tal como em anos anteriores, "com exceção da disciplina de Inglês (550), disciplina com maioria de alunos autopropostos, verifica-se que os alunos internos obtêm classificações mais elevadas do que as alcançadas pelos alunos autopropostos. Algumas das diferenças mais significativas observam-se, como é usual, nas disciplinas de Matemática A (635), Matemática B (735) e Geometria Descritiva A (708)".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG