Julgados por terem morto segurança à pancada

O tribunal de Famalicão começa hoje a julgar os dois homens acusados de terem espancado o segurança de um bar daquela cidade que acabou por morrer cinco dias depois.

Os dois arguidos, Joel Rodrigues, de 28 anos, e Manuel Lopes, de 34, estão acusados do crime de ofensas à integridade física, agravadas pelo resultado, e incorrem numa pena que poderá ir dos dois anos e oito meses de prisão aos 13 anos e quatro meses. Um terceiro cúmplice, Paulo Carvalho, está ainda acusado de agressões a um amigo do segurança.

Os factos remontam à madrugada de 18 de outubro de 2008, no bar Copacabana, em Famalicão. O segurança Rui Lima, de 36 anos, estava com um amigo e terá sido agredido dentro do bar por um grupo de clientes com quem tinha conflitos anteriores.

Já no parque de estacionamento, o segurança foi de novo espancado. Estava já no chão inanimado quando, sedundo a acusação do Ministério Público, o arguido Joel lhe desferiu vários golpes de pontapé no corpo e cabeça.

Durante a investigação da Polícia Judiciária (PJ) mais quatro indivíduos foram indiciados e constituidos arguidos por suspeitas de envolvimento nas agressões mas todos terão negado os factos e apontado Joel como principal responsável. O MP acabou por arquivar essa parte do inquérito.

Em resultado dos graves ferimentos sofridos, Rui Lima acabou por morrer no hospital cinco dias depois. A vítima era pais de três menores. Os três arguidos aguardaram o julgamento em liberdade.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG