Demite-se diretor clínico do Hospital de Braga

O responsável do hospital garante que decisão visa criar condições para defender e repor o seu bom nome.

O diretor clínico do Hospital de Braga, Mário de Carvalho, demitiu-se, na sequência do "caso anestesia", informou hoje a administração daquela unidade.

Em comunicado enviado à Lusa, a administração acrescenta que Mário de Carvalho justificou a sua demissão por considerar que o caso está a "ser instrumentalizado publicamente e a ser usado como arma de arremesso contra o Hospital de Braga, com evidente prejuízo para os seus profissionais e, principalmente, para os seus utentes".

Mário de Carvalho alegou ainda que a demissão é "a melhor forma de enfrentar as acusações de que tem sido alvo, de forma a repor o seu bom nome, sem que seja levantada a suspeita de que se escuda na posição de diretor clínico ou que usa esse cargo para fugir às suas responsabilidades".

Mário de Carvalho foi alvo de uma denúncia à Inspecção-geral das Actividades em Saúde (IGAS), por alegadamente ter, num só dia, anestesiado 17 doentes em salas diferentes, uma situação que levou mesmo o BE a apelidá-lo de "turbo-anestesista".

O hospital instaurou um processo de averiguações, concluindo pela "inexistência de matéria de facto" e arquivando o processo.

Alegou que Mário Carvalho respeitou "sempre as boas práticas anestésicas" e teve por único objetivo o bem-estar e conforto dos doentes que se encontravam já preparados para as respetivas cirurgias, "evitando assim o adiamento das mesmas e os transtornos que a situação lhes acarretaria".

Mas a IGAS também instaurou um inquérito e chegou a uma conclusão diferente, garantindo que Mário Carvalho "feriu regras de comportamento exigidas para a anestesia em segurança de um doente, pondo em risco, desnecessariamente, os doentes".

A IGAS sugeriu à administração do hospital a cessação da atividade clínica de Mário Carvalho.

No comunicado hoje emitido, o Hospital de Braga informa que decidiu aceitar o pedido de demissão de Mário de Carvalho, "por compreender os nobres motivos invocados", e enaltece a sua "competência profissional e a inexcedível dedicação manifestadas ao longo de três décadas de serviço e muito especialmente na fase mais recente da vida" da unidade hospitalar.

Mário de Carvalho aceitou o convite para desempenhar as funções de assessor junto do Conselho de Administração, sendo-lhe atribuída desde já a responsabilidade de articular a atividade do Hospital de Braga com as unidades de saúde de cuidados primários daquela área de referência.

Mário de Carvalho passa ainda a integrar o Conselho para o Desenvolvimento Sustentado do Hospital de Braga.

Abel Rua exercerá interinamente as funções de Direcção Clínica.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG