Absolvido suspeito de ter abusado de cunhada menor

O Tribunal de Ílhavo absolveu hoje um homem suspeito de ter abusado sexualmente de uma cunhada, menor de idade e sofre de deficiência mental.

O arguido estava acusado de dois crimes de abuso sexual de pessoa incapaz de resistência, de que foi vítima a irmã da companheira do alegado abusador.

O tribunal deu como não provado os abusos que o Ministério Público imputava ao arguido e que teriam sido praticados em março e abril de 2012, quando a vítima tinha 15 anos.

"A prova produzida em julgamento não permite ao tribunal afirmar sem qualquer margem para dúvida que estas situações tenham acontecido, o que não significa que os factos não tenham acontecido", explicou o juiz-presidente, durante a leitura do acórdão.

Durante o julgamento, que decorreu à porta fechada, por exclusão de publicidade, o suspeito, que morava com a vítima na mesma casa, nunca admitiu a prática dos factos descritos na acusação.

O coletivo de juízes decidiu, assim, absolver o arguido dos crimes de que estava acusado, julgando ainda improcedente o pedido de indemnização civil no valor de 3.500 euros.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG