'Não é razoável' contratar profissionais a quatro euros/hora

O Ministério da Saúde reúne, hoje, ao fim da tarde, com o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses. Paulo Macedo diz "não ser razoável" contratar estes profissionais a menos de quatro euros à hora.

O sindicato mantém, no entanto, a vigília marcada para sexta-feira em frente ao ministério da Saúde, pela "dignidade da profissão".

Guadalupe Simões, presidente da estrutura, justifica que só vão desconvocar a ação de protesto depois da reunião com o ministro e de lhes darem garantias que irão pagar outros valores e respeitar estes profissionais.

Em causa, os contratos entre a AdministraçãoRegional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e as empresas prestadores de serviços para a colocação de enfermeiros para 18 dos 22 agrupamentos de centros de saúde.

Entretanto, também os nutricionistas protestaram pelos quantias que lhes pretendem pagar. E, segundo o DN apurou, outros técnicos superiores de saúde contratados por prestadoras de serviços estão ser confrontados com uma diminuição nas retribuições.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG