Moção do BE "não exclui nem confirma" eventual moção do PCP

O líder parlamentar do PCP, Bernardino Soares, afirmou hoje, quinta-feira, que os comunistas mantêm "a reflexão" sobre uma eventual moção de censura própria, apesar do anúncio da apresentação desta iniciativa pelo Bloco de Esquerda.

"O facto de o Bloco de Esquerda ter anunciado que vai apresentar dentro de um mês uma moção de censura não implica nada com esta reflexão" que os comunistas fazem, disse à Lusa Bernardino Soares, que é também membro da comissão política do comité central do PCP.

A iniciativa do BE, hoje anunciada durante o debate quinzenal no Parlamento, "não exclui nem confirma a possibilidade de o PCP" usar um "instrumento constitucional, que pode ser utilizado tendo em conta a situação gravíssima do país".

"Estamos no mesmo ponto de reflexão em que estávamos", garantiu Bernardino Soares, na véspera da reunião do comité central do PCP, cujas conclusões serão anunciadas este sábado à tarde pelo secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa.

Nos últimos dias, o líder comunista e o presidente do grupo parlamentar têm admitido que a apresentação de uma moção de censura "está em cima da mesa", recusando ser "o sustentáculo" do Governo socialista e "das políticas de direita".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG