Ministro da Agricultura conta executar Plano de Desenvolvimento Rural

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, acredita que será possível executar o Plano de Desenvolvimento Rural (PDR), apesar de ainda não conhecer as verbas definitivas do Orçamento do Estado para 2016 para o sector.

"Só conhecerei as verbas definitivas quando o Orçamento do Estado (OE) estiver aprovado, mas espero ter as dotações nacionais necessárias para alavancar os cerca de 600 milhões de fundos comunitários que corresponderão à execução a 100% do PDR (Programa de Desenvolvimento Rural) ", explicou Capoulas Santos, após visitar a maior feira mundial de frutas e legumes, que decorre em Berlim.

O ministro mostrou-se confiante em receber os recursos financeiros que "permitam executar plenamente o PDR" e no cumprimento de todos os compromissos do anterior governo, nomeadamente, as medidas agroambientais e a investimento na agricultura e na agroindústria. Na sequência, mostrou-se ainda convicto num acordo entre Governo, Bruxelas e grupos Parlamentares.

Neste sentido, o ministro Capoulas Santos explicou que o objetivo é duplicar as exportações hortofrutícolas durante o período de legislatura atingindo, até 2020, os 2 mil milhões de euro e que para isso existe atualmente "uma frente de negociação aberta com 23 países", anunciou o ministro quando confrontado com a preocupação dos agricultores em relação aos mercados para onde escoar a produção.

Capoulas Santos aproveitou ainda para salientar o potencial de Portugal neste setor, dando como exemplo o Alqueva que tem "um potencial de expansão de mais 40 mil hectares" que contribuirá para que Portugal se afirme como uma potencia na exportação de frutas e legumes nos próximos anos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG