Ministra admite que falhas no Citius eram expectáveis

A ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, afirmou que os problemas que estão a afetar o acesso à plataforma informática Citius eram expectáveis e era impossível evitá-los.

"Não deixávamos de esperar falhas num sistema informático, acontece sempre. Não há sistemas informáticos que não tenham problemas, sobretudo no arranque", afirmou a governante, no programa "Grande Entrevista", da RTP Informação.

Paula Teixeira da Cruz recordou já ter dito que a reforma não seria prejudicada "em função de algum percalço que sucedesse" e insistiu que as situações concretas detetadas têm de ser resolvidas.

Questionada pelo jornalista Vítor Gonçalves, a ministra considerou "impossível" que os problemas pudessem ter sido resolvidos previamente.

Os problemas que estão a afetar o acesso à plataforma informática Citius motivaram queixas por parte da Associação Sindical dos Juízes Portugueses e do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, que pediram esta quarta-feira explicações ao ministério, ao terceiro dia da entrada em vigor do novo mapa judiciário.

Na entrevista, Paula Teixeira da Cruz reiterou a intenção de avançar com a proposta que permite que quem exerça responsabilidades parentais sobre menores de 16 anos possa aceder à informação sobre a identificação criminal de pessoas condenadas por crimes sexuais contra menores.

"Para mim é uma questão chave", afirmou, destacando que a taxa de reincidência "é tremenda".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG