Matou mulher na noite de Sto António e inventou doença

O idoso de 66 anos terá assassinado a esposa por asfixia e depois alertou a emergência médica para fazer crer que a mulher sofrera doença súbita e inesperada

O idoso terá asfixiado a mulher na quinta-feira à noite. Depois esperou algum tempo até chamar a emergência médica. Quando o socorro chegou, o homem terá contado que a mulher estava a ver as marchas populares na televisão quando se sentiu mal, segundo noticiou hoje o Correio da Manhã.

A Polícia Judiciária comunicou esta terça-feira que deteve o homem e que o suspeito está indiciado pela prática de um crime de homicídio qualificado. Incorre numa pena de 12 a 25 anos de prisão.

Os factos ocorreram na cidade de Santarém, na noite da passada quinta-feira, na residência em que o presumível autor e a vítima, sua esposa, de 65 anos de idade, coabitavam.

A investigação apurou que o presumível autor terá provocado a morte por asfixia, tendo, algum tempo após a prática dos factos, alertado a emergência médica, fazendo crer que a vítima tinha sido acometida de doença súbita e inesperada, segundo a PJ.

O detido vai ser presente esta terça-feira a primeiro interrogatório judicial para aplicação de medidas de coação processual adequadas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG