Marcelo confirma encontro com Renamo

O Presidente da República vai manter reuniões individuais com os partidos com assento parlamentar entre hoje e amanhã

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, não comentou o apelo feito esta manhã por Ivone Soares, líder parlamentar da Renamo, aos amigos de Moçambique para que intervenham "sem precisar de convite" na mediação do conflito armado que existe entre a Frelimo e o principal partido da oposição.

"Não ouvi o apelo da líder parlamentar da Renamo porque estava a desempenhar outras funções, mas como me vou encontrar entre hoje e amanhã com os partidos parlamentares, nomeadamente com ela [Ivone Soares], ouvirei com toda a atenção e interesse aquilo que eles têm para dizer", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa em Maputo.

Questionado sobre se dirigiu convite a Afonso Dhlakama, líder da Renamo, para estar presente no banquete de estado que oferece amanhã a Filipe Nyusi, Marcelo Rebelo de Sousa começou por responder: "Não sei". Passados poucos segundos, o Presidente da República português explicou: "É o governo moçambicano que me fornece a lista das personalidades a convidar para o banquete. E portanto, vou ter que confirmar se o nome dele está na lista".

Afonso Dhlakama está em Moçambique, mas em parte incerta, pelo que dificilmente comparecerá ao jantar oferecido pelo Presidente da República Portuguesa. O convite existe por razões de cortesia, pelo facto de Dhlakama ser líder da Renamo, partido da oposição parlamentar.

Marcelo Rebelo de Sousa vai então reunir-se em encontros privados e individuais com representantes dos partidos parlamentares moçambicanos - Frelimo, Renamo e Movimento Democrático de Moçambique (MDM). Esses encontros vão ocorrer entre hoje e amanhã na residência do embaixador de Portugal.

Em Maputo

Mais Notícias

Outras Notícias GMG