Manifestantes recebidos no ministério da Saúde

Sindicalistas e utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) concentrados no ministério da Saúde foram recebidos pelo secretário geral do Ministério. Esperavam desde o início da tarde o ministro Paulo Macedo para lhe entregar uma resolução.

Cerca de meia centena de manifestantes estão concentrados esta tarde no Ministério da Saúde, em Lisboa. A maior parte está no hall de entrada do edifício. Trata-se de membros do sindicato da Função Pública e utentes.

Uma comitiva entrou nas instalações do Ministério para ser recebida pelo secretário geral do ministério e saiu seis minutos depois.

Durante a tarde os manifestantes cantaram a Grândola e disseram palavras de ordem como "25 de Abril sempre, fascismo nunca mais" e "sem ela nada feito a saúde é um direito".

DN Luís Pescas, responsável pela Federação dos sindicatos da Função Pública para a Saúde, no local, disse ao DN lamentar que a comitiva tenha sido recebida por um funcionário do ministério e não um dirigente. Isabel Barbosa, um dos elementos da comitiva, explicou que entregaram uma resolução em defesa do SNS, contra os cortes salariais e pedindo a demissão do Governo.

"A resolução que aqui foi lida e aprovada por unanimidade vai chegar às mãos de Paulo Macedo. As organizações que estão aqui farão pedido formal de audiência ao ministro. Vamos embora com a promessa que a luta vai continuar", referiu.

A invasão dos quatro ministérios - Ambiente, Finanças, Saúde e Economia - foi uma acção concertada dos sindicatos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG