Mais de um terço dos professores chumbaram na prova de Crato

Ao contrário da avaliação de 2013, em que apenas 15% dos testes tiveram classificação negativa, desta vez chumbaram 34,3% (854). Ministério diz que resultados justificam a prova.

Numa avaliação muito menos participada do que a de 2013, os resultados foram também bastante distintos. De acordo com os dados divulgados ontem à noite pelo Instituto de Avaliação Educacional (IAVE), entre 2490 provas válidas realizadas pelos professores em dezembro, 854 - mais de um terço do total (34,3%) tiveram classificação negativa e ficam impedidos de participar nos concursos de contratação do próximo ano. Números que, para o Ministério da Educação e Ciência (MEC), vêm demonstrar a necessidade destas avaliações.

As provas de 2013 - parte das quais realizadas em julho do ano passado, devido às greve se protestos registados na primeira edição - tinham registado resultados bastante mais positivos: entre 10 220 provas válidas, apenas 1473 (cerca de 15%) tinham sido negativas.

Leia mais pormenores na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG