Mais de 200 polícias reclamam demissão do ministro

Mais de duas centenas de agentes da PSP aprovaram hoje uma moção em que reclama a demissão do ministro da Administração Interna, considerando-o "incapaz" de satisfazer as reclamações da classe sobre a aplicação de novas tabelas de salários.

Reunidos em plenário, os membros da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP) aprovaram "por unanimidade" a moção em que pedem que o "primeiro-ministro substitua rapidamente o ministro da Administração Interna [Rui Pereira], incapaz de resolver os problemas e ignorado pelo ministro das Finanças" no que toca ao seu compromisso de aplicar novas tabelas remuneratórias, disse à agência Lusa o presidente da associação.

"O ministro aprova um estatuto, diz que é esse que vai para a frente, portanto tem de saber que impacto orçamental vai ter. Mas depois vem dizer que o ministro das Finanças é que não disponibiliza a verba. Não faz sentido a PSP continuar a ser tutelada por um ministro que nunca vai ter capacidade de resolver os problemas", disse Paulo Rodrigues.

O dirigente sindical disse que é preciso substituir Rui Pereira por "alguém capaz de, com as organizações sindicais, encontrar soluções razoáveis".

Paulo Rodrigues afirmou que, apesar de previstas no novo estatuto da PSP, as novas tabelas remuneratórias continuam por aplicar em pleno há mais de um ano, com "16.000 a 17.000 agentes" a continuarem a receber "menos do que deveriam" por falta de cobertura orçamental das novas tabelas de salários.

Depois de aprovada a moção em plenário, mais de 200 agentes da PSP estão a deslocar-se para junto da residência oficial do PM em São Bento.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG