Turista holandesa visitou 70 vezes a ilha em 35 anos

Uma turista holandesa que visitou 70 vezes a Madeira nos últimos 35 anos foi hoje homenageada no Funchal pela secretária regional da Cultura, Turismo e Transportes.

Johanna Zoutendijk, de 69 anos, recebeu um diploma, um ramo de flores, um livro e uma peça de bordado Madeira numa cerimónia brindada com vinho e doces regionais.

"A turista, residente nas proximidades de Roterdão, justificou a escolha da Madeira como segunda casa pela "beleza", "gente simpática", "flores" e "tempo quente, mas não muito", prometendo continuar a promover a ilha, que conheceu pela primeira vez com a filha, em 1977.

Na cerimónia, a secretária regional, Conceição Estudante, reconheceu que as viagens da turista são um dos "recordes" que a ilha regista neste âmbito, convidando-a a regressar à sede da secretaria, para nova homenagem, quando realizar a 80.ª viagem à região. Johanna Zoutendijk respondeu que dentro de "três quatro anos" tal sucederá.

Conceição Estudante explicou ainda esta "fidelização" à região: "O que repetidamente nos dizem é que, de facto, vêm para a Madeira porque se sentem bem, são bem recebidos".

No caso da turista, a governante referiu que se trata de uma "continuidade notável", a que acresce o facto de ser "sempre no mesmo hotel".

"Inicialmente vinha por uma semana para descansar, mas uma semana não chegava, passou a duas semanas, depois uma vez não chegava, foi aumentando e hoje em dia vem uma média de três vezes por ano à Madeira", declarou, ironizando sobre este caso: "De vez em quando vai a casa".

Referindo que situações como esta são frequentes, Conceição Estudante apontou, a este propósito, o caso de um cidadão alemão que em dez anos esteve de férias por 25 vezes na ilha.

A governante reconheceu que turistas como a homenageada fazem "muito" para a promoção da Madeira: "É um testemunho que é genuíno, não é questionável, quando está a dizer aquilo que sente e que vive na Madeira não está a procurar vender coisa nenhuma, não tem proveito próprio".

"Tem um valor acrescido relativamente a quaisquer ações promocionais", admitiu, realçando também o facto de não acarretar despesas: "Tem um valor ainda maior porque para nós não tem custo nenhum, o custo que tem é nós continuarmos a apresentar bons serviços, dar uma boa qualidade dos alojamentos, dos serviços prestados dentro e fora dos estabelecimentos hoteleiros e continuar a manter esta identidade madeirense".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG