Linha recebeu mais de 2400 chamadas

Mais de 2.400 pessoas, a maioria mulheres, ligaram em 2011 para a Linha Cancro, linha telefónica de apoio a doentes oncológicos da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), que hoje completa quatro anos de existência.

Os dados de 2011 indicam que na Linha Cancro foram atendidas 2445 chamadas e respondidos 276 e-mails. "O dia de semana com maior procura é a terça-feira (35,5%), sendo oito a média de chamadas diárias atendidas", refere um comunicado da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC). Os períodos de maior procura ocorrem às 10.00 e das 15.00 às 16.00.

"Continua a verificar-se que os utilizadores são maioritariamente o próprio doente oncológico e do sexo feminino. Geograficamente o distrito com maior número de chamadas é o de Lisboa. seguido do Distrito do Porto, com 46% e 32% respectivamente", esclarece o comunicado.

O que mais motiva a procura do serviço continua a ser a informação sobre a doença, os direitos das pessoas com cancro e as ações de rastreio. Cancro da mama (56%) e cancro do colo do útero (6%) são os dois tipos que mais levantam questões por parte de quem liga. "A procura de informação sobre o cancro colorrectal, uma das principais causas de morte por cancro em Portugal, diminuiu de 12%, em 2010, para 7%, em 2011. Prevê-se que a Campanha de Prevenção Nacional do Cancro Colorrectal, a decorrer em 2012, venha a alterar estes dados", acrescenta a LPCC.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG