Já foi publicado despacho da tolerância de ponto para 12 de maio

Costa justifica despacho com "importância" da visita do Papa, o interesse de grande número de portugueses, as contingências de segurança e a "tradição já existente"

A "importância" da visita do Papa Francisco, o "interesse de grande número de portugueses" nessa visita, as "contingências de segurança associadas" e a "tradição já existente" são as justificações apresentadas pelo primeiro-ministro, António Costa, no despacho que justifica a tolerância de ponto no dia 12 de maio, publicado esta sexta-feira em Diário da República.

No texto que acompanha o despacho do primeiro-ministro, estabelece-se "a concessão de tolerância de ponto aos trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado, sejam eles centrais ou desconcentrados, e nos institutos públicos no dia 12 de maio".

A exceção está também definida neste despacho: "Excetuam-se do disposto (...) os serviços e organismos que, por razões de interesse público, devam manter-se em funcionamento naquele período, em termos a definir pelo membro do Governo competente."

António Costa sublinha, como justificações para a tolerância de ponto, "a importância que reveste a visita a Portugal" do Papa Francisco; "o interesse de grande número de portuguesas/es em poderem estar presentes nas celebrações do centenário" de Fátima; "as contingências de segurança indispensáveis a um evento desta importância e dimensão e o seu inegável impacto na mobilidade dos cidadãos e no tráfego rodoviário, em todo o território, provocado pelo aumento de circulação nas vias rodoviárias de acesso a Fátima"; para além da "tradição já existente, sedimentada na concessão de tolerância de ponto aquando das visitas a Portugal" dos papas João Paulo II e Papa Bento XVI.

O Papa Francisco estará em território português menos de 24 horas. Chega na tarde de sexta-feira, dia 12, à base aérea de Monte Real (Leiria), deslocando-se para Fátima depois de um encontro privado com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Na tarde de sábado, 13, o Papa deixará Fátima para Monte Real, de onde partirá com destino a Roma.

Mais Notícias