Hospital Ortopédico e quartel comprados por 6 milhões

A Câmara de Cascais comprou ao Estado, por seis milhões de euros, o Hospital Ortopédico Dr. José de Almeida (Carcavelos) e o Quartel da Parede para criação de um centro de saúde e uma esquadra da PSP.

Depois de, no início do mês, em entrevista à Lusa, o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, ter anunciado que estavam a decorrer negociações com o Governo para aquisição de equipamentos com vista à criação de um pólo de saúde em Carcavelos e de uma esquadra da PSP, o autarca revelou que a compra dos imóveis custou à autarquia cerca de seis milhões de euros.

Os contratos de compra e venda do Hospital Ortopédico, que será o futuro Centro de Saúde de Carcavelos, e do Quartel da Bateria da Parede, que será a futura esquadra da PSP, foram hoje aprovados pela maioria PSD/CDS em reunião de Assembleia Municipal, com votos favoráveis também do Bloco de Esquerda e CDU e abstenção do PS.

Segundo Carlos Carreiras, além de centro de saúde, o equipamento será também um pólo de investigação ligado à saúde.

"No âmbito da aquisição deste imóvel, avaliada em 3,55 milhões de euros, o município irá tornar-se proprietário de uma vasta área, com prédios urbanos e rústicos, mas também uma parcela de terreno do ex-Forte da Junqueira onde se encontra o Jardim do Junqueiro, aberto ao público e mantido pela Câmara Municipal de Cascais há muitos anos", disse Carreiras.

No antigo Quartel da Bateria da Parede, há muito desativado das suas funções militares e desafetado do domínio público militar, a Câmara de Cascais quer instalar a Esquadra Territorial da PSP da Parede.

No mesmo espaço, a autarquia quer ainda criar um "pólo de indústrias criativas", com "boas perspetivas" de criação de emprego.

"A compra deste imóvel implica um investimento municipal de 2,6 milhões de euros, ficando o município apenas proprietário do quartel, num conjunto de terrenos que se estende por cerca de 9,3 hectares", salientou Carreiras.

A zona da bateria, onde estão instalados três canhões, fica na posse do Ministério da Defesa, sendo que "está já a ser desenvolvida uma parceria entre as duas entidades, para aí criar um jardim público que preserve a história local e proporcione aos visitantes a fruição de uma extraordinária vista sobre o mar", concluiu o autarca.

Segundo Carlos Carreiras, os dois projetos deverão avançar no primeiro trimestre deste ano.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG