Hospital de Gaia participa em estudo europeu

O Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar de Gaia/Espinho está a participar num estudo clínico europeu que pretende devolver qualidade de vida a pacientes que sofreram um enfarte do miocárdio e que ficaram com lesões no ventrículo esquerdo.

"É uma técnica inovadora que um conjunto de hospitais europeus, entre os quais o de Gaia e o Santa Marta, em Lisboa, está a aperfeiçoar", disse à Lusa o diretor do serviço de Cardiologia do Hospital de Gaia.

Segundo Vasco da Gama, o objetivo é que os resultados do estudo, depois de publicados, "sirvam de base para que as autoridades de saúde europeias deem o aval à sua comercialização".

O cardiologista salientou que, apesar da investigação ainda estar a decorrer, já "há evidência científica e trabalhos feitos que provam os benefícios desta técnica".

A intervenção consiste na colocação de um dispositivo médico, através de um cateterismo, em doentes com insuficiência cardíaca e aneurisma do ventrículo esquerdo.

O dispositivo funciona como uma membrana de separação e será implantado dentro do ventrículo comprometido, permitindo "isolar a parte não funcional do ventrículo esquerdo, diminuindo o volume e restaurando uma geometria mais normal e funcional do ventrículo esquerdo", explicou Vasco da Gama.

Em Portugal, vinte doentes irão, nesta fase, beneficiar desta técnica que "melhora a função cardíaca e diminui sintomas como a sensação de falta de ar e cansaço constante", acrescentou. A nível europeu, o estudo irá contemplar um total de 200 doentes.

O Hospital de Gaia já colocou o dispositivo em três pacientes e, na quarta-feira, irá realizar o mesmo procedimento num homem de 53 anos, que reúne as condições para ser incluído no estudo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG