Hospitais sem capacidade para formar médicos radiologistas

Alerta é feito pelo colégio da Ordem dos Médicos. Vários hospitais têm falta de especialistas para apoiar as urgências

A capacidade dos hospitais para formarem novos médicos radiologistas está no limite, refere o colégio da especialidade da Ordem dos Médicos. Em causa as saídas por reforma e para os privados que reduzem o número de médicos mais velhos. A falta de radiologistas nas urgências é um problema que está a afetar vários hospitais do país. Ontem o DN revelou que no Garcia de Orta não há especialistas à noite para fazer relatórios quando são pedidos pela urgência.

"O colégio tem um grande problema: a falta de serviços com capacidade formativa. Sentimos grandes dificuldades quando temos de avaliar as idoneidades dos serviços. As capacidades estão cheias porque não há especialistas suficientes para dar formação. Está-se a diminuir a capacidade de formar novos especialistas. Este é um problema que não tem sido ultrapassado", diz Maria Amélia Estêvão, presidente do colégio de radiologia da Ordem dos Médicos.

Leia mais no e-paper do DN ou na edição impressa

Mais Notícias

Outras Notícias GMG