Homem detido por fotografar Lajes não tem contacto com organizações terroristas

O indivíduo ontem detido foi interrogado e constituído arguido, mas a PJ considera que não tem ligações a grupos terroristas.

O homem de 49 anos ontem detido na ilha Terceira, Açores, por suspeitas de de ter ligações a grupos terroristas na Síria, não tem ligações a grupos terroristas, segundo fonte ligada à investigação citada pela Lusa. O inquérito foi, por isso, encerrado.

No entanto, após o interrogatório, ainda ontem, o indivíduo foi constituído arguido.

Tal como o DN avançou ontem, este homem foi detido por fotografar a Base da Lajes, tendo essas imagens sido publicadas em sites do Estado Islâmico.

O arguido foi questionado depois de alegadamente ter mostrado a intenção, via redes sociais, de viajar para a Síria e juntar-se ao Estado Islâmico.

O DN sabe que o homem tem historial de acompanhamento psiquiátrico na Casa de Saúde de São Rafael.

A fonte sublinhou que esta investigação, à semelhança de outras, insere-se no trabalho de monitorização da PJ no combate ao terrorismo, cuja missão é prevenir, detetar e investigar crimes cometidos por organizações terroristas e terrorismo e contra a segurança do Estado, entre outros.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG