Gustavo vai receber medula de dador dos EUA

Mãe e irmão do jogador satisfeitos com "mais um passo" para a cura do filho de Carlos Martins, mas sabem haver muito a fazer.

Foram precisos seis meses, mas Gustavo, o filho de Carlos Martins, encontrou finalmente um dador de medula "100% compatível". A resposta veio do outro lado do Atlântico: o dador é norte-americano e terá entre 18 e 44 anos, já que o o registo dos EUA - o maior do mundo, com quase sete milhões de inscritos - só aceita dadores com estas idades. "Claro que me sinto feliz, mas sabemos que há um grande percurso pela nossa frente", disse ao DN a mãe do futebolista.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG