Governo garante que 24% dos alunos não fez exame

(ATUALIZADA) Setenta e seis por cento dos alunos realizaram hoje o exame de Português, garantiu o secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário.

Numa breve declaração à imprensa, João Grancho acrescentou que nas salas onde se realizaram exames cinco por cento dos alunos faltaram.

Acrescentou que todos os alunos de latim fizeram exame tal como os portadores de deficiência auditiva profunda ou severa.

Em 74 por cento das escolas os exames realizaram-se a 100 por cento, afirmou.

Segundo o secretário de Estado, cerca de 80 por cento dos alunos que se apresentaram a exame "puderam realizá-lo normalmente".

João Grancho referiu ainda que os alunos de português de 12.º ano e os de português de língua não materna do ensino básico e secundário realizarão a prova a 02 de julho, às 09:30, uma data escolhida de modo a "não sobrecarregar o rigoroso calendário de exames e que foi ao encontro daquilo que eram as solicitações das associações de pais".

Questionado pelos jornalistas sobre denúncias de irregularidades nos exames de hoje, nomeadamente de casos de alunos que realizaram a prova em refeitórios e de outros em que os vigilantes não eram qualificados para o efeito, o secretário de Estado disse que o Governo não dispõe de relatos "dessa natureza, nem dessa gravidade".

"Se se vier a verificar que isso aconteceu, então naturalmente que serão tomadas as medidas necessárias", garantiu.

Confrontado com os 90 por cento de taxa de adesâo à greve avançados pela Federação Nacional de Professores (FENPROF), João Grancho disse que o Ministério não dispõe ainda da taxa de adesão, mas que a revelará "em devido tempo".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG