Governo Civil de Lisboa denunciou contrato dos blindados

O Governo Civil de Lisboa anunciou que comunicou hoje à empresa Milícia a resolução do contrato de compra e venda de blindados para a PSP relativamente às quatro viaturas que não foram entregues no prazo previsto.

Em comunicado, o Governo Civil de Lisboa precisa que a resolução do contrato em relação aos quatro blindados foi feita ao abrigo da cláusula 15 do caderno de encargos, salvaguardando assim "o interesse do Estado e a transparência na contratação pública". O Governo Civil de Lisboa refere que até hoje a Milícias-Bens de Segurança e Tecnologias Militares, "apenas entregou" duas das seis viaturas: a primeira em 22 de Novembro e a segunda em 28 do mesmo mês.

O responsável da empresa tinha dito hoje à Lusa ainda não ter sido notificado da resolução do contrato, acusando o Governo de falta de vontade política de receber as quatro viaturas que faltam. A empresa garante que "tudo fez para cumprir os prazos" e "não teve nenhuma culpa pelo atraso". Por isso já invocou motivos de força maior para o incumprimento dos prazos contratuais.

Quanto aos prejuízos provocados pela denúncia do contrato, o responsável da Milícias foi peremptório: "Já foram gastos mais de um milhão de euros com este processo. O prejuízo é muito grande e iremos reagir nas instâncias próprias para discutir este assunto".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG