Fogo em Marinhais obriga a corte de linha ferroviária

Um incêndio com duas frentes ativas que está a lavrar desde as 16:27 em Marinhais, concelho de Salvaterra de Magos, já ameaçou algumas habitações e obrigou ao corte da linha ferroviária na zona.

Segundo o comandante operacional do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém, "o vento forte que se faz sentir na região fez o fogo evoluir de forma mais descontrolada", tendo "ameaçado" algumas habitações e obrigado ao corte da A13, que já reabriu.

"Reposicionámos os meios no terreno e defendemos algumas habitações. Neste momento, o incêndio está a lavrar em zona de mato e eucaliptal, não há casas em perigo e, por razões de segurança, foi efetuado o corte da linha ferroviária de Vendas Novas, na zona de Marinhais", disse à Lusa o comandante José Viegas, numa atualização do incêndio efetuada às 19:45.

"Por outro lado, continuou, "o fumo e a falta de visibilidade também obrigaram ao corte da A13", uma autoestrada que reabriu à circulação cerca das 19:30.

O responsável do CDOS disse ainda que o incêndio está a ser combatido por 139 operacionais, apoiados por 41 viaturas e três meios aéreos. A caminho do local estão mais 66 bombeiros e 18 viaturas, destacou José Viegas.

"O combate está a evoluir favoravelmente e os reforços que estão a chegar vão permitir debelar o incêndio de uma forma mais rápida, antes do cair da noite", perspetivou o comandante operacional.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG