Famílias carenciadas devem pedir apoio até 31 Dezembro

As famílias economicamente mais vulneráveis deverão efectuar os pedidos de adesão ao Apoio Social Extraordinário ao Consumidor de Energia até 31 de Dezembro, embora o desconto seja garantido desde 1 de Outubro, segundo a Segurança Social.

As contas da luz e do gás são mais caras desde 1 de Outubro com a subida do IVA de seis para 23 por cento, mas o Governo anunciou apoios para as famílias economicamente vulneráveis.

No mesmo dia entrou também em vigor um apoio social extraordinário ao consumidor de energia (ASECE), para reduzir o impacto do aumento de preços da electricidade e do gás natural sobre os consumidores economicamente vulneráveis que permitirá um desconto de 13,8 por cento aos beneficiários.

Para usufruírem deste apoio, segundo informação da Segurança Social, os consumidores devem fazer à adesão junto do fornecedor de eletricidade e gás natural sem necessidade de uma declaração da Segurança Social.

Mais Notícias