Executivo cria prova de acesso à Carreira Docente

O Governo de Pedro Passos Coelho vai simplificar o Estatuto da Carreira Docente e introduzir uma prova de acesso à profissão que integre no sistema apenas "os mais bem preparados", segundo o programa hoje entregue no Parlamento.

No documento lê-se que o Governo pretende motivar e desenvolver os recursos humanos da educação e vai, para isso, lançar um programa de formação com dois objectivos em vista.

Pretende, por um lado, "a simplificação do Estatuto da Carreira Docente a par do estabelecimento de medidas que reforcem as competências dos directores de escola".

Por outro lado, vai avançar com a "realização de uma prova de avaliação de conhecimentos de acesso à profissão" com o objectivo de fazer uma "selecção inicial de professores que permita integrar no sistema os mais bem preparados e vocacionados".

O Governo PSD/CDS-PP quer, segundo consta no programa, aumentar o sucesso escolar nos 2.º e 3.º ciclos pretendendo, para isso, reduzir a dispersão curricular do 3.º ciclo e a "erradicação do abandono escolar em idades inferiores a 15 anos com sinalização dos alunos em risco e intervenções articuladas a nível local".

O Ministério de Nuno Crato pretende também "apostar fortemente no ensino técnico e na formação profissional", seja ao nível do ensino secundário, com uma "grande aposta" num sistema de formação que articule a formação teórica das escolas e a formação prática das empresas, seja ao nível empresarial com as empresas a serem "incentivadas a apoiar os perfis profissionais" e a ajudar na formação prática.

"O financiamento desta rede pode ser partilhado entre o Estado e as empresas", lê-se no documento.

Mais Notícias